domingo, 25 de abril de 2010

Chico Xavier, costumava ter em cima de sua cama uma placa escrita: “Isso Também Vai Passar”. Aí perguntaram para ele o porquê disso, e ele disse que era para se lembrar que quando estivesse passando por momentos ruins, mais cedo ou mais tarde eles iriam embora, que iriam passar, e que ele teria que passar por àquilo por algum motivo. Mas essa placa também era para lembrá-lo que quando estivesse muito feliz, não deixasse tudo pra trás e não se deixasse levar, porque esses momentos também iriam passar, e momentos difíceis viriam de novo. E é exatamente disso que a vida é feita: De momentos! Momentos os quais temos que passar, sendo bons ou não, para o nosso próprio aprendizado, por algum motivo. Nunca esquecendo do mais importante: Nada na vida é por acaso”. Por isso que eu falo, HÁ MOMENTOS QUE VALEM UMA VIDA. Tem dias que valem por um momento e há momentos que valem por toda VIDA! =)

quarta-feira, 21 de abril de 2010

É UMA DUVIDA CONSTANTE!


Nos tempos atuais tudo esta acontecendo de forma tão rápida, que nos esquecemos da importância que simples gestos possuem. Hoje ao acordar estava pensando sobre o que vem acontecendo em minha vida e não sei explicar o porque de tantas angustias e duvidas em um coração tão jovem e esperançoso. Sei que me cobro a todo instante, quero manter o foco, não perder tempo com besteiras mais ao mesmo tempo sofro por isso, e ai começo a me permitir demais. Eu tenho um coração apaixonado, ele é tão bobo e malvado ao mesmo tempo não sei o que fazer. Ando perdida na minha própria vida, como pode isso? também não sei explicar!
Quanto ao amor que sinto tenho raiva dele acreditem, pois bem ele tira meu sono, me estressa, e ainda me da esperança. Com isso eu vou deixando o tempo passar e o dono do meu amor vai contornando a situação de forma que ele possa se aproximar e eu nem sei se gosto ou nao só sei que quando dou-me conta já cai em tentação como pode! é tudo tao intenso e estranho que ninguém consegue me ajudar! Eu só sei que preciso de mudança na minha vida, chega de me permitir e me retrair ao mesmo tempo, chega de incertezas, de duvidas e amarguras, de medo desse amor que invade o meu corpo quando estamos perto. Vamos viver tudo amor sem medo me faz só tua novamente eu sinto que você também quer isso vamos nos merecer da forma que somos, com o amor que temos. Me abraça e diz que me ama olhando nos meus olhos sem medo da minha reação. Não quero mensagens de texto nem telefonemas duradouros eu quero so você aqui comigo. Olha eu te amo viu!

Amor proprio isso sim!


"Aprenda a gostar de você, a cuidar de você principalmente, a gostar de quem também gosta de você.A idade vai chegando e, com o passar do tempo, nossas prioridades na vida vão mudando - a vida profissional, a monografia de final de curso, as contas a pagar.Mas uma coisa parece estar sempre presente.A busca pela felicidade com o amor da sua vida.Desde pequenos ficamos nos perguntando:"quando será que vai chegar?"E a cada nova paquera, vez ou outra nos pegamos na dúvida: "será que é ele?" Como diz o meu pai: "nessa idade tudo é definitivo", pelo menos a gente achava que era.Cada namorado era o novo homem da sua vida.Faziam planos, escolhiam o nome dos filhos, o lugar da lua de mel e, de repente PLAFT!Como num passe de mágica ele desaparecia, fazendo criar mais expectativas a respeito "do próximo".Você percebe que cair na guerra quando se termina um namoro é muito natural, mas que já não dura mais de três meses.Agora, você procura melhor e começa a ser mais seletiva.Procura um cara formado, trabalhador, bem resolvido, inteligente, com aquele papo que a deixa sentada no bar o resto da noite.Você procura por alguém que cuide de você quando está doente, que não reclame em trocar aquele churrasco dos amigos pelo aniversário da sua avó, que jogue "imagem e ação" e se divirta como uma criança, que sorria felicidade quando te olha, mesmo quando está de short camiseta e chinelo.A liberdade, ficar sem compromisso, sair sem dar satisfação já não tem o mesmo valor que tinha antes.A gente inventa um monte de desculpas esfarrapadas, mas com a diversidade que vai do Forró ao Beatles.Mas o melhor dessa parte é se divertir com as amigas, rir até doer a barriga, fazer aqueles passinhos bregas de antigamente e curtir o som.Olhar para o teto, cantar bem alto aquela música que você adora.Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com uma outra pessoa, você precisa, em primeiro lugar, não precisar dela.Percebe também que aquele cara que você gosta (ou acha que gosta), e que não quer nada com você, definitivamente não é o homem da sua vida.Você aprende a gostar de você, a cuidar de você e, principalmente, a gostar de quem também gosta de você. O segredo é não correr atrás das borboletas e sim cuidar do jardim para que elas venham até você.No final das contas, você vai achar não quem você estava procurando, mas quem estava procurando por você.!"


(Mário quintana)

sexta-feira, 16 de abril de 2010

Quantas vezes nos questionamos sobre os sentimentos dos outros, sobre o porquê de suas ações? E julgamos esses atos apenas baseados no que acreditamos ser a verdade, porém muitas vezes é somente nossa impressão, o nosso desejo, talvez, de que as coisas tenham acontecido desse ou daquele jeito. A verdade é que precisamos de uma explicação, porque de outra forma tudo fica vazio, pequenos buracos que ficarão sem preenchimento, pequenas lacunas que geram sempre mais perguntas.Já que é assim, não seria mais fácil simplesmente perguntar? Não, não é. Pode ser o mais correto ou até mesmo o mais corajoso a se fazer, mas não é nada fácil. Porque, quando você pergunta sobre os sentimentos do outro, uma parte sua fica exposta, seus próprios sentimentos vem à tona. De repente você não é mais intocável, porque as respostas para suas perguntas podem mudar uma parte da sua vida. Podem mudar quem você é e o jeito como você olha as pessoas.Conversar sobre como o outro se sente implica em discorrer sobre seus próprios sentimentos, se mostrar um pouco e arriscar-se a ouvir o que não se quer. Entretando, isso pode ser o que a gente precise para tapar aquelas lacunas e se sentir livre para abraçar o inevitável, aceitar que não se pode mudar o que já passou e que não é necessário explicar o amor e a amizade para que outros as entendam. Basta que você entenda. E, finalmente, fazer as pazes consigo mesma. (autor desconhecido)

sábado, 10 de abril de 2010


O telefone já não toca mais

Estou sentindo a falta de você

Meu bem já sabes que te amo demais

Queria está ao lado pra saber

Se um dia a gente ainda vai se encontrar

Pra falar, conversaros momentos bons

Que não consigo esquecer



E agora ?

Me diz o que é que eu faço com esse amor

E agora ?

Porque é que tudo isso se acabou

E agora ?

Me diz o que é que eu faço com meu coração que está chorando.

E agora ?

Me diz o que é que eu faço com esse amor

E agora ?

Porque é que tudo isso se acabou

E agora ?

Me diz o que é que eu faço com meu coração que está chorando.

domingo, 4 de abril de 2010

Eu sei que você sabe!

Eu te amei e ainda amo, mais o que na verdade é amar não sei com certeza, apenas vivo de achismo. As amigas dizem que é quando o olho brilha, a fala se perde, as pernas tremem, a sensibilidade aumenta e outras coisitas kkkkkkk passei por tudo isso com você mais vivo me perguntando será que isso foi amor? Acredito que não pois o amor é eterno. E o nosso acabou ou deu uma pausa? Só o tempo ira poder responder estas perguntas. Enquanto isso vou vivendo da melhor forma possível, que forma é essa? Tô tentando descobrir. Só sei que estive feliz ao seu lado, os momentos foram impares e as vezes inacreditáveis, mais teve tristeza também quantas mentiras hein? Não sou otária percebia tudoo mais deixava você se enforcar cada vez mais, se sentindo o poderoso mais agora cansei de bancar a palhaça. Quero que me ame da forma mais linda, que me toque como só você sabe, que me dê beijos cheios de amor e prazer, que me passe segurança, resumindo quero que me faça feliz isso sim. Sem ilusões por favor já tô farta! Decida-se de uma vez ou me deixe em paz
.

"Quando fazemos tudo para que nos amem e não conseguimos, resta-nos um último recurso: não fazer mais nada. Por isso, digo, quando não obtivermos o amor, o afeto ou a ternura que havíamos solicitado, melhor será desistirmos e procurar mais adiante os sentimentos que nos negaram. Não fazer esforços inúteis, pois o amor nasce, ou não, espontaneamente, mas nunca por força de imposição. Às vezes, é inútil esforçar-se demais, nada se consegue;outras vezes, nada damos e o amor se rende aos nossos pés. Os sentimentos são sempre uma surpresa. Nunca foram uma caridade mendigada, uma compaixão ou um favor concedido. Quase sempre amamos a quem nos ama mal, e desprezamos quem melhor nos quer. Assim, repito, quando tivermos feito tudo para conseguir um amor, e falhado, resta-nos um só caminho...o de mais nada fazer."


Clarice Lispector